Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2009

_no tal do amor_

Ouço músicas, e nada além de lembranças.
Não existem sensações novas, não há pensamentos diferentes. Nem imagens modificadas.
A mente permanece inoperante. O vazio toma conta.

Embora eu ainda acredite no tal do amor.

_das coisas que não queres mais_

Sabe das coisas que não queres mais? De todas as roubadas que se meteu, e sem saída busca soluções?

Sabe das rotinas desgastantes e das pessoas rotuladas por traz do que já cansou de enxergar?

Sabe quando não consegues mais mentir, suportar, nem ao menos ignorar???

- Pois bem. Assim estou. Sei o que sinto, o que penso. O que eu quero. O que eu ainda não sei é por onde começar. Muito menos saber como vai acabar.

_um coração batendo acelerado_

Eu tenho um coração batendo acelerado. Desbaratinado... Descompassado.
Tenho mãos trêmulas, agônia insistente entre veias cansadas. Tenho nervos descontrolados... Esbravejados. Tenho sentimentos imprevísiveis e maus pressentimentos.

Já não há mais forças, embora exista a vontade de ficar. E nas tuas delongas, estas, tão ultrapassadas; não vou mais contar.

É como acreditar num finito sem fim. É esperar as cartas num jogo perdido. Crer nas horas que tardam a passar.

- E apesar de tudo, me resta lembrar do coração que tenho. Qual quero zelar.

_sem buscar outras saídas_

Cade você que se esconde por traz de outras mentiras
Sem porquê, sem pensar, sem buscar outras saídas?

Onde foi parar toda motivação,
Aonde se enfiou todas as vontades?



- Meu senso crítico esta afiadíssimo. E se eu continuar escrevendo vai ficar feio. É melhor parar. ;)

_paciência_

Paciência.

As horas tão lentas que voam frente aos olhos, são como o pensamentos que não podem ser mudados. As mesmas ideias, implicâncias, o nada.
Já nao existe mais paciência. Já não há mais tolerância para tal.
E o tempo.. Vai passando. Enquanto minha paciência, esgotando.

(Chega!)