Postagens

_Somente cinco, para trinta.

Ela rabisca, como de costume, desejando uma nova ideia. Em vão, os vários traços e pequenos círculos de sempre dominam o papel como se ilustrassem a confusão que ali habita. Aquela jovem moça se esbarra na ânsia por tudo querer, mas nada poder. A impotência de criar ideias que apenas preenchem o vazio das folhas antes em branco, que jamais passam de meras anotações. A vontade, as vezes intensa, se afunda no dia a dia em meio a turbulenta pressão do tempo que voa e não lhe permite se dedicar ao que gosta, a não ser ao sono de noites mal dormidas tentando se encontrar em uma realidade paralela através dos sonhos.             Em meio a crise econômica, ela se depara com a existencial. Talvez seja o peso dos seus vinte e cinco anos que já soam apenas como aqueles cinco, que faltam para chegar aos trinta. E então, se atropela com tantas cobranças na mente.             Ela por vez se questiona. Seria a hora de desistir dos antigos anseios e viver a tal rotina estereotipada por todos - ou…

_faz suas apostas_

Um dia qualquer você observa que algo mudou.
E mesmo sem saber, faz suas apostas.


_quando menos imaginamos_

A vida nos prega peças. E numa constante, segue assim.
Por hora, não compreendemos falhas. Mas são essenciais para se construir um futuro.
As coisas acontecem quando menos imaginamos,
confundem pensamentos e nos fazem perder a cabeça.
É como estar sem rumo, e se deparar com o que mais se espera.

- Desta vez ainda permaneço sem ar.. mas com um rumo a seguir.
Espero que o amor, mais uma vez não me dilacere no final.

_e nunca saberei aonde ir_

Desta vez, fica quase impossível decifrar teus pensamentos
São horas alegres e de repente, o abismo.
Palavras jogadas a dilacerar-me como outrora,
Desfazendo e embrulhando meus pensamentos.

- Eu nunca soube, e nunca saberei aonde ir.

_diga_

Diga meu bem, o que está acontecendo com a gente.
Diz se tudo está se perdendo ou ainda temos alguma chance.
Ainda é tempo de recomeçar, de lapidar nossos erros e prosseguir no caminho.
Esqueça das brigas, de tudo e daquelas coisas que nos distanciam.
Ainda temos tanto a aprender. E veja, muita coisa está acontecendo.
Minha cabeça transita entre tarefas mas não encontro solução.
Tudo pode ser como a gente imaginou. E será.
Não vamos permitir que tudo se perca aos poucos.
Aqui dentro ainda é você que completa meu inteiro. E eu sei que não é possível seguir só.
Me deixe ficar, só mais um pouco e uns dias mais,
Pra te fazer enxergar que daqui uns anos tudo não passara de fase,
que nos fortaleceu e pudemos somar ainda mais a nós.

_tudo o que um dia eu pedi pra mim.

Ela é linda. Eu sou marrenta. Ela, é cheia de falar, inventar, participar. Eu, sou chata, daquelas bem anti-sociais. Ela é sonhadora, gosta de inventar uma história por dia, e se encher de expectativas. Eu, sou egoísta. Na verdade, ela é tudo isso e muito mais; e eu, mesmo que desligada, sei reconhecer que ela é tudo o que um dia eu sempre pedi pra mim.

_perder-te em meus braços

Desde aquele dia, vira e mexe eu sinto medo.
Um medo bobo talvez de perder-te.

Perder-te pelo meu egoísmo, birras e ciúmes.
Perder-te pra eu mesma, que muito erro procurando acertar.
Ou então, perder-te para o mundo e as consequências de nossas escolhas.

E te perder, é palavra extinta em meu vocabulário.
É hipótese riscada, onde a única opção é perder-te em meus braços, pra lhe dar ainda mais amor.

(♥)