_mesma linha de partida e fim_

Já não é o bastante. O vazio, agora por outros motivos, causa mesmo ardor.

Ideias sem fundamentos. Gestos indecisos. Atitudes improváveis, difíceis de entender. Textos ou quaisquer resquício de você aqui, já não condiz com o presente.

Tanto foi feito. E a que ponto chegamos? Na mesma linha de partida e fim. Num caminho onde o começo e o término são praticamente os mesmos. Onde apenas aprendizados ficam.

Aprendizados estes, que ninguém consegue apagar. Por mais dolorido que seja.

E ver você, mesmo que de longe, me faz pensar tanto como sentí-lo por perto. Estas tão estranho. Que é impossível perceber se quer o que sente, ou pensa. Ou então, eu mesma, não o quero fazer mais. Não mais.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

_Somente cinco, para trinta.

_quando menos imaginamos_

_amor.