_essa tal liberdade que temos_

O sono as vezes me pega desprevenida. Nem mesmo imensas doses de café podem o espantar. E o mesmo tempo que me faz querer dormir, me quer levar a vida. Sair da rotina, andar por ai, conhecer as mais diferentes histórias e pessoas. Aprender e viver dia-a-dia intensamente. Sem arrependimentos, sem papas na lingua, sem pé atras. Apenas viver. Aproveitar essa tal liberdade que temos. E cada segundo que passa eu desejo mais e mais a minha vida. A minha vida, um par de sapatos, algumas mudas de roupas.

Dizer tchau e me perder pelos mais belos e estranhos vilarejos. Voltar com as mais infinitas histórias. E com o aprendizado que jamais alguém podera me tirar.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

_Somente cinco, para trinta.

_quando menos imaginamos_

_amor.