_e seus borburinhos_

(mais um da sessão Bru boba.... =/ Ecat!!)


Repentinamente, vem o vazio. A vontade de retornar alguns dias. Dias dos quais você andava por perto.

Incrível como esse sentimento acabou por tomar dimensões inesperadas em tão pouco tempo. Tempo qual meu sorriso pode ser intenso. Tempo em que dormir tarde era tão fácil, quanto acordar cedo. Tempo esse, em que você me mostrou um outro lado, desconhecido e apaixonante.

E... da mesma forma que me joguei ao novo, sempre soube que a queda poderia ser brusca.

Desprovido de qualquer estereótipo, ainda consigo sentir teu cheiro, o modo com que me abraçava, e seus borburinhos. E até imaginar sua cara de mal, me encantando por todas as vezes, quando me deixava partir somente depois de ter a garantia do aviso quando em casa chegasse.

Suas mãos quentes aquecendo as minhas geladas em dias de frio. Resultado também da minha ansiedade por contigo estar. Assim como o frio na barriga contido após teus confortáveis abraços. E a tranquilidade após poucas palavras ditas.

Longas horas que voavam. Bastava-me pouco para ser muito.

Contudo, hoje já não o vejo. Não o sinto. Não há esperanças nem por esperar as mensagens que tardavam a chegar.

"-Que seja apenas um tempo ruim. E que não demore a passar."

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

_Somente cinco, para trinta.

_quando menos imaginamos_