_inventei mentiras_

De certo modo eu inventei mentiras para que pudesse acreditar em estórias e sonhos criados.

Eu areditei em palavras que por segundos pareciam ser reais. Em ações, em atos, tudo mais.

Me perdi, vagando nas ilusões de dias surpresos. Acreditei que nada era impossível.

Aprendi que por traz de máscaras, existem tentações. Me entreguei, sem medo d'outro amanhecer.

Compreendi minhas verdades, construí esperanças, anseios, sanei as dúvidas.

Vivi dias poucos, interligados, amarrados. Divertidos.

E por fim, perdi meu coração em teus nós. Dos quais já não sei onde encontrar.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

_Somente cinco, para trinta.

_quando menos imaginamos_