_aquela antiga caixinha de músicas_

Sem inspiração hoje. E sempre... Ou não.

Ou talvez tudo esteja guardado. Acumulando-se para um exato momento que tarda a chegar. Não existem manifestações por nenhuma das partes. E tudo se parece com aquela antiga caixinha de músicas, um tanto antiga, que escondes no guarda-roupas para que ninguém a veja.

Se você a permite, ela canta, dança, parece ter vida. Se não, fica por tempos esperando alguém a libertar para que mostre suas aptidões. Alguém que a retire daquele cantinho e a transforme em canção.

E como a bailarina que dança através da música tocada, espero alguém para que concentre meus pensamentos podendo expressá-los, sem medo algum.

E ao som das mais diversas melodias, cantar, mesmo que desafinado, em sua direção. Recíproco ou não, sair do guarda-roupas e ficar no alto da estante, para que todos possam admirar o sorriso estampado em minha face.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

_quando menos imaginamos_

_amor.

_Somente cinco, para trinta.