_sorrir de orelha a orelha_

As coisas parecem tomar rumo. E ainda com dúvidas, estou tentando mudar o sentido dos meus pensamentos. Se persistir, será como ferida aberta, abafada, que dói repentinamente, escondida e ao mesmo tempo, trancafiada. Se alterar, pode ser como algo como a primavera, colorindo aos poucos meus dias. Recuperando todo o ar e a vontade que meus pulmões tem de respirar.

Embora ambos possam me fazer sorrir de orelha a orelha, sem ligar para mais nada.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

_Somente cinco, para trinta.

_quando menos imaginamos_